Clima

O território do Geopark Terras de Cavaleiros encontra-se em pleno planalto transmontano, com altitudes dominantes compreendidas entre 400m e 800 m, tendo a norte a Serra de Nogueira (1320 m), ao centro a de Ala (844m) e a do Cubo (777m), a sul a Serra de Bornes (1199 m) e, a Este, o Monte de Morais(750m), uma região de transição da Terra Fria planáltica para a Terra Quente do Tua e Douro Superior, onde ocorrem Invernos e Verões com características intermédias.

Na sua maioria, o concelho não apresenta o caráter de montanha e clima agreste da Terra Fria, mas também não atinge as temperaturas elevadas da Terra Quente. Esta região possui invernos prolongados e verões curtos e quentes, com ocorrência de geadas de Outubro a Maio (Mendes, 2005).

A precipitação média anual varia entre os 700mm e os 1000mm, irregularmente distribuídos ao longo do ano.

As condições climáticas e a fertilidade do solo fazem do concelho um bom produtor de excelentes vinhos, cereais, carne de bovino, ovino e caprino, azeite e castanha.

Nove meses de Inverno e três de Inferno. A gíria popular caracteriza assim o clima Transmontano, todavia o concelho de Macedo de Cavaleiros é marcado por ecossistemas de cariz mais mediterrânico, ora mais atlântico, visto encontrar-se na zona de Transição entre a Terra Quente e a Terra Fria, sofrendo influências marginais de ambos. É assim que Carlos Alberto Santos Mendes caracteriza o clima desta região. (2005:19)

Copyright 2017 - Geoparque Terras de Cavaleiros